Telefone: (11) 5588-2154

Verdade sobre inicio do BMX

Verdade sobre inicio do BMX
Verdade sobre inicio do BMX
Verdade sobre inicio do BMX
Verdade sobre inicio do BMX
Verdade sobre inicio do BMX
Verdade sobre inicio do BMX

FIETSCROSS: O BMX COMEÇOU NA HOLANDA NOS ANOS 1950

A VERDADE: BMX COMEÇOU NA HOLANDA NOS ANOS 1950 – Bem diferente da história que nos contaram ao longo dos anos de que o BMX (Bicycle Motocross) teria começado nos Estados Unidos, o primeiro registro de uma corrida de BMX, ou melhor Fietscross é de 1957 e foi realizado na Holanda

Tudo começou nos anos 50 com a garotada imitando seus ídolos do motocross . A corridas de Fietscross atraiam um bom público

Um filme produzido em 1957, em Amersfoort na Holanda nos dá sinais claros de onde teria começado de verdade o BMX – ou melhor o Fietscross – e talvez seja esse o motivo de que até hoje os Países Baixos –  são um grande celeiro de campeões das pistas. Não se sabe ao certo porque o movimento do bicicross não conseguiu se alastrar pela Europa após os primeiros campeonatos disputados na Holanda, há quem acredite que algum grave acidente tenha desestimulado a continuidade e a evolução do esporte, talvez por erro estratégico os dirigentes pensaram que se tratava de coisa de crianças, porém o certo é que tanto nos Estados Unidos como na Holanda o BMX começou com a garotada imitando seus ídolos do motocross.

A grande diferença entre os jovens europeus – sim corridas desse tipo aconteciam na Holanda, Bélgica, Suécia e Dinamarca é que por lá ao invés de adotarem as bicicletas de aro 20” e quadros menores especialmente projetados, a garotada usava bicicletas com aros 26” ou 28” – muita bicicleta de passeio e modelos femininos com algum ou outro reforço na sua estrutura e principalmente guidões com a barra de proteção, imitando os modelos usados no motocross.

Largada de uma bateria em 1957, com a placa #5 o piloto Ton van Heugten que em 1981 conquistaria o título mundial de motociclismo correndo de side-car

Após o começo histórico do fietscross, o BMX  só voltaria a se reestruturar  e espalhar pela Europa em meados dos anos 80. Na Holanda o movimento se iniciou em  1978 com a criação da federação holandesa, daí pra frente o país se transformou em uma grande máquina de produzir campeões.

A história do BMX holandês está intimamente ligada à realização de uma tradicional prova de Motocross, a Moto-Cross of Aces, uma prova internacional que levava para o pequeno povoado de Sr. Anthonis um público superior a 40.000 espectadores, a primeira edição aconteceu em 1947  e foi disputado até 1985.

St. Tunnis 1959 – Jan Aben lidera uma prova de Fietscross, nas terras de sua família foi construída uma das primeiras pistas de fietscross da Holanda

Moto Cross of Aces era uma provocação para a garotada dos pequenos vilarejos da região  e claro que em pouco tempo os garotos de St. Anthonis deram um jeito de imitar seus ídolos criando pistas e obstáculos similares aos do motocross (claro do mesmo que jeito que os jovens estadunidenses fariam uma década depois do outro lado do Altântico), e também havia um grande envolvimento de famílias ligadas ao mundo do motocross como a Van Hegten, e  a Karsmakers aonde muitos dos integrantes foram iniciados no esporte após muita disputa a pedal nas pistas construídas nas florestas de Waalre

Desde os tempos do Fietscross tombos fazem parte das disputas do BMX

Ao que parece a história do BMX começa em algum lugar nas proximidades de St. Anthonis entre os anos de 1955 e 1956 quando surgiram duas pistas. A Vollenber e uma outra construída em um terreno da família Aben, em pouco tempo na região havia mais de 50 pilotos correndo. A nova ideia provocou uma certa revolução e logo a garotada das aldeias vizinhas também construiu as suas pistas, além da pistas de St. Anthonis outras seis pistas surgiram: Afferden, Wanssum, Well, Wijchen. Oploo e Mill, também conhecida como “De Vliegende Schijven”  a “pista dos discos voadores”.

BMX estilo anos 50

Logo foram formados os primeiros clubes de Fietscross – bicicross em holandês – em St, Anthoni surgiu o “FX club “Dessa”, em  Wanssum  o clube era conhecido como “os craques